Resenha: O menino que desenhava monstros

“Jack Peter Keenan vive em um vilarejo disperso na costa do Maine com seus pais. É inverno, há tempestades de neve, e o mar congelante e a sombria floresta de pinheiros isolam a família de todos, com exceção de uns poucos amigos. O silêncio se torna ameaçador e ruídos inexplicáveis provam que os Keenan não estão sozinhos.” Esse mês tem blogagem coletiva do projeto Blogs Fantásticos e Onde Habitam, com o tema Livros, Séries ou Filmes. Para não encher o blog com um só assunto resolvi variar um pouco HAEUHEAUHEAU. A primeira resenha do blog será sobre um dos livros que eu AMEI o final da história e já quero adaptação para o cinema.

O livro contra a história de Jack Peter, um guri de 10 anos, que tem a síndrome de Asperger, cujo a mesma afeta a capacidade de se socializar. O problema só piorou quando alguns anos antes ele e seu amigo Nick se afogaram, Jack acabou ficando com medo de sair de casa e agora ele só sai para ir ao médico. A única companhia que o guri tem, além dos pais, é seu único amigo Nick que vai lá brincar com ele. Peter tem o hobbie de desenhar monstros e já afirmou várias vezes de que o que ele desenha é real. Ninguém acredita no menino, até que algumas bizarrices começam a acontecer.